Buscar
  • Sua Marca

10 coisas que você precisa saber antes de empreender



Nos dias atuais, cresce a cada dia a vontade de ter o próprio negócio. Seja para ter mais autonomia, para conciliar vida pessoal com a profissional, seja para se libertar de um emprego que não lhe satisfaz. Todavia, nem tudo são flores. Ao ver nas redes sociais empreendedores de sucesso, não se imagina os percalços e as dificuldades que essas pessoas enfrentaram para chegar aonde queriam. Portanto, nesse texto vamos mostrar alguns itens para você não se iludir e ter os pés no chão na hora de abrir o seu próprio negócio.


1- Planejamento de ação.


Essa dica é um pouco óbvia, mas extremamente necessária. Segundo o IBGE, a cada dez empresas que abrem no Brasil, seis fecham antes de completar cinco anos de atividade. Para que isso não ocorra é preciso um bom plano de negócios. De acordo com o Blog Lexos, no plano de negócios deverão ser tiradas as principais dúvidas sobre a empresa e seu segmento de atuação. Esse plano de negócios é composto de vários tópicos como a análise de mercado, o controle financeiro, o operacional e as estratégias de marketing.


2- Empreender não é para qualquer um.


Atualmente existem diversos livros de desenvolvimento pessoal e coaches do marketing digital, que vendem receitas de sucesso, afirmando que se você seguir esses passos, inevitavelmente você será bem sucedido. Todavia, isso é equivocado. A sociedade atual possui uma ideia errônea de que qualquer pessoa pode empreender. É preciso levar em consideração a individualidade de cada um. Segundo o Site da Revista Exame é preciso primeiramente refletir sobre suas habilidades e perfil comportamental. Ainda de acordo com o site, é necessário fazer as seguintes perguntas: “Eu realmente identifiquei uma real oportunidade de negócio?” “Qual a minha tolerância ao risco?” “Sou bom em tomar decisões?”


3- Tenha paciência.


Segundo o site Gazeta do povo, não se torna um empreendedor de sucesso de forma instantânea. É necessário alguns anos de trabalho e nesse período, erros podem acontecer e deverão ser imediatamente corrigidos. Por essa razão, o empreendedor deverá estar convicto do que quer e estar disposto a desempenhar todos os esforços no seu negócio.


4- Todos os êxitos e fracassos serão responsabilidade sua.


Segundo o site Uol meu negócio, quando você se torna empreendedor, sua flexibilidade e liberdade aumentam, mas por outro lado, a responsabilidade também. O empreendedor se torna o responsável pelos fracassos do seu negócio. Todavia, não é para se assustar. Importante lembrar que empreendedores são seres humanos, logo passíveis de erro. Não é trágico errar, mas é necessário aprender com os erros. O principal é entender que pode-se errar, mas deve-se corrigir o erro rapidamente.


5- Você trabalhará mais.


O empreendedor terá mais autonomia e flexibilidade ao trabalhar por conta própria. De acordo com o site Uol meu negócio, o empreendedor trabalhará muito mais do que se fosse empregado de uma empresa. No começo da sua empresa, você terá que praticamente cuidar de todas as áreas como a operacional, finanças, marketing, logística, dentre outros, até ter condições de contratar uma equipe. E ao contratar uma equipe, é o empreendedor que terá de cuidar do processo seletivo. Ou seja, dificilmente o empreendedor trabalhará menos.


Ao enfrentar os desafios, o empreendedor se sentirá motivado e estimulado a trabalhar mais. Mas ele terá que ter muito cuidado para não passar a viver em função do trabalho. Acima de tudo, quem empreende continua sendo uma pessoa, logo ela precisa se divertir, descansar, encontrar familiares e amigos, em suma, cuidar da vida pessoal. É necessário sempre uma pausa para recarregar as energias e assim render melhor no trabalho. Se a vida pessoal for negligenciada, a profissional estará ameaçada.


6- Encontrar sócios.


De acordo com o site A Gazeta do Povo, afinidade pessoal não é um critério para escolher um sócio. Os sócios precisam ter habilidades necessárias que façam a empresa prosperar. O Blog Lexos afirma que os sócios deverão ter os mesmos valores que você, isto é, aquilo que você acredita e jamais abrirá mão.


7- Conheça o seu público-alvo.


Você precisa ter em mente o seguinte: para quem você quer vender? Segundo o Site da Revista Exame descobrir quem é o seu cliente é primordial para quem quer ter sucesso como empreendedor. Descobrir como ele pensa, o que ele gosta, se ele recomendaria o seu negócio são necessários para o empreendedor ter êxito em seu negócio.


8- Seja diferente.


O mercado é muito competitivo e o que mais se vê são empresários seguindo as mesmas receitas que os demais. Esse medo de sair da zona de conforto não é algo suficiente para a empresa decolar e atrair clientes. Segundo o site do SEBRAE, o empreendedor deverá fazer as seguintes perguntas: “Quais serão os seus diferenciais competitivos?” “O que te faz diferente dos demais?” Ainda de acordo com o mesmo site, não adianta o empresário se achar inovador e não buscar convencer os clientes disso. Se eles não enxergarem o real valor dos seus produtos e serviços, dificilmente seu negócio terá sucesso.


9- Analise a concorrência.


Segundo o Blog Lexos, conhecer a concorrência pode ser uma oportunidade para se diferenciar no mercado. Segundo esse mesmo blog, um processo utilizado é o benchmarking, que consiste na análise de três ou quatro concorrentes do mercado, com o objetivo de aprender com suas falhas e erros. A finalidade do benchmarking é aplicar as experiências das outras empresas na sua, realizando as alterações necessárias. Vale ressaltar que somente o empreendedor sabe o que é melhor para sua empresa. Ele deve pesquisar as concorrentes e assim tomar suas próprias decisões.


10- Contratar uma empresa especializada para registrar a marca da sua empresa.


A princípio, o registro de marcas no INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) pode ser feita por qualquer pessoa interessada. Porém, será que realizar o registro por conta própria é a melhor opção para uma pessoa leiga? É importante contratar uma empresa ou escritório que sejam especializados na área. Ao não recorrer a um especialista da área, você poderá economizar a curto prazo, mas, a longo prazo, estará correndo um risco maior de perder tempo, dinheiro e, até mesmo, de não obter a proteção jurídica adequada. Existem alguns percalços que a pessoa leiga poderá enfrentar que acarretará no indeferimento do registro da marca:

  • a falta de intuitividade do site do INPI;

  • a dificuldade de acompanhar o processo de registro de marca no site de INPI;

  • pagamento de taxas desnecessárias;

  • pesquisa de anterioridade mal feita,

  • Dificuldade de escolha da classe a que sua marca pertence.

Para saber mais sobre esses obstáculos, há um artigo publicado no site, link aqui.



O Sua Marca


Por que não deixar todos esses encargos para uma empresa especializada e assim poder focar em outros assuntos em relação a sua empresa? O Sua Marca é uma empresa formada por uma equipe de advogados com anos de experiência em propriedade intelectual. A empresa nasceu da vontade de fornecer ao mercado uma solução rápida, descomplicada e eficiente para a realização do Registro de Marcas no Brasil. O Sua Marca oferece aos clientes os seguintes benefícios:

  • Baixo custo;

  • Garantia de realização do pedido em até 1 dia útil após a confirmação do pagamento e envio da documentação necessária;

  • Simplificação do processo de registro da marca;

  • Monitoramento de todo o processo do pedido junto ao INPI.

Com o Sua Marca, você tem a garantia de que a marca da sua empresa estará protegida. O sua Marca faz esse serviço com muita eficiência e comodidade. Para saber mais acesse: www.suamarca.vc.




4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo